domingo, 7 de agosto de 2016

Sobre ser mãe de 4 filhos

Sobre ter quatro filhos...Listo aqui um pouco da minha vida, dá pra ficar cansada só de olhar?

1-Cada refeição é uma linha de montagem, como esteiras em fábricas.

 

2-Cada vez que sento cortar unhas levo no mínimo meia hora, pois são geralmente umas de 80.

3-Após o banho a máquina de lavar já está cheia.

4-Quando alguém está dormindo a frase mais falada é : - Shhhhhhhh

5-Quando saímos de casa é feita contagem quando entram e quando saem do carro.

6-Quando chegamos em alguma festinha vou falando pra um cuidar do outro quando não estiverem no meu campo de visão.(Quase impossível vigiar quatro ao mesmo tempo).

7- Quando sentamos pra ver um filme parece sala de cinema, brigamos pelos melhores lugares.

8- Sempre tem alguém pra fazer companhia em qualquer situação.

9-Me vejo no dilema de ser impossível agradar a todos, literalmente, nas coisas mais simples do dia a dia volta e meia um deles fica chateado.

10-Quando todos dormem no mesmo horário a sensação é alívio.


Bem essa é a postagem da semana do Blog, espero voltar ao menos uma vez na semana com postagens para vocês. 

sábado, 16 de julho de 2016

10 coisas que só uma mãe entende

Não acredito que exista uma mãe que seja perfeita para a sociedade, mas acredito que toda mãe é perfeita para seus filhos e dá o seu melhor."


Das coisas que as mães comuns já fizeram ou deixaram de fazer...


1-Dar peito ou mamadeira para o bebê que está chorando ao invés da comida;
2-Deixar o bebê em frente a TV para poder comer alguma coisa, tomar um banho ou ainda ir ao banheiro;
3-Dar banana por preguiça de descascar outra fruta;
4-Levar o bebê para cama em uma noite gelada, ou em que esteja muito cansada;
5-Deixar a criança dormir sem banho, por medo de mexer e ela simplesmente perder o sono;
6-Falar "aham" para tudo o que seu filho disser na fase do porquê;
7-Fazer chantagem para seu filho comer ao menos 10 colheradas de comida saudável que deu um trabalhão para você fazer;
8-Perder a paciência e por de castigo;
9-Dar bobeira de janta, porque está com preguiça de encarar o fogão na sexta;
10- Comprar a bobagem que ela quer para evitar escândalo.

Fiz esse post para que as mães não se sintam culpadas, é normal ficar cansada, exausta, ter preguiça, perder a paciência... Você não está só, a maternidade real é bem diferente do que as postadas nas redes socias.
Beijoooooo

domingo, 10 de janeiro de 2016

Minhas compras de material escolar... (Minipreço 2016)

Essa semana eu fui comprar parte da lista no mini preço (loja aqui de Curitiba), fiz um vídeo falando do que está valendo a pena, eu fiz uma pesquisa na casa China também, mas como não comprei lá não tenho a listagem de preços.
Como aqui em casa são três listas esse ano está valendo pesquisar para fazer uma economia.

Abaixo segue o valor por embalagem ou unidade, o valor mínimo de compra é 100,00 reias.


Borracha Mercur : 0,25
Apontador com depósito: 0,90
Apontador de metal (like): 1,30 com duas unidades
Cola branca 90g: 1,49
Cola branca (maxi cola) 40g: 0,50
Caneta Esferográfica (bic): 3,90 com três unidades
Lápis Preto: 0;80 com 6 unidades
Caixa de lápis de cor com 12 (like): 2,49
Estojo para lápis: 1,60
Compasso : 3,60
Giz de cera: 0.99 caixa com 6.
Massinha de modelar: 1,99 com 6 unidades
Tesoura sem ponta (like): 1,59
Transferidor: 1,30
Alfabeto pedagógico em E.V.A: 4,90
Pacote de papel almaço: 1,99 com 10 unidades
Pacote de folha sulfite branca: 3.49 com 100 unidades
Pacote de folha sulfite colorida: 3,90 com 100 unidades
Pasta ofício com abas e elástico : 1,99
Pasta com aba e elástico: 2,10

Gastei 82,00 reais nas três lista, faltando apenas os cadernos, dois estojos que eu mesma farei e as mochilas que eles já tem, porém as mochilas estavam compensando lá.

Eu fui nessa loja: Clique aqui para ver o mapa!


O vídeo você pode ver AQUI.
E também AQUI

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Mãe de Baby e Mãe de Bel

Parece a mesma mas não é!!!!
Assim como a mãe dos meninos é diferente a mãe das meninas também é!

Cada filho é diferente e isso requer que sejamos diferentes em alguns pontos também, ao longo desses 10 anos de maternidade consigo enxergar as minhas mudanças como mãe e como pessoa, aprendemos e mudamos isso é fato, porém a distância entre as meninas é a maior entre um bebê e outro nessa casa, por isso a pessoa que foi mãe da Baby é uma pessoa muito diferente da que é mãe da Bel.

Quando Baby nasceu, eu tive o meu primeiro "bebezinho", ela era a miudeza em pessoa, a gestação dela foi bem tranquila, ela se mexia bastante e eu tinha certeza que estava bem, não tinha pressa para que nascesse, tanto que foi a que ficou mais tempo em meu ventre. Além disso demorei para confirmar que era uma menina, simplesmente porque ela não quis mostrar.

E eu tive a minha primeira menina, nascida após dois meninos, tudo novidade, tudo cor de rosa (literalmente), Baby não era fã de mamar, mas foi amamentada até os 11 meses, acordava de quatro e quatro horas mamava e retornava dormir, com quatro meses dormia no quarto dela.
Foi o bebê que mais demorou para sentar, engatinhar e andar aqui de casa, isso porque gosta de economizar energia mesmo, até hoje é pacata e delicada.
Como mãe dela eu me sentia realizada e tranquila, ela quase nunca adoeceu, embora teve o zóster que me assustou muito, sempre teve boa saúde e foi fácil de lidar.

A mãe da Baby era uma mulher segura em todos os aspectos, experiente na maternidade e ainda experimentando o que a vida tem de melhor, comecei esse blog sendo a mãe da Baby, retornei aos estudos, que mulher incrível era a mãe da Baby.

Quando descobri que estava grávida da Bel meu chão sumiu, a mãe da Baby, aquela mulher forte, decidida que fazia e acontecia caiu por terra quase que no mesmo momento que leu o positivo.
Gestação mais complicada, alguns porquês sem resposta e assim nasceu Bel e a mãe dela.
A mãe da Bel ainda é meio perdida, ainda não se encontrou, ainda ter medo de não dar conta, de não ser o suficiente.
Durante a gestação o medo era constante, assim como a ansiedade de saber se ela estava bem, se nasceria bem, Bel se mexia bastante também, isso por instantes me tranquilizava...
Foi o maior dos bebês dessa casa, nasceu enorme e vistosa, esperta, mama muito, dorme bem. Seu desenvolvimento é rápido e grande assim como ela, decidida e expressiva.

A mãe da Bel é temerosa, resiliente e paciente, mas totalmente sem foco e cansada. Uma pessoa totalmente diferente do que fui e do que quero ser, alguém que vive um dia de cada vez, com medo de planejar, de caminhar.
 Embora isso não tire o brilho do que é ser "mãe de Bel", porque ser mãe de Bel é emocionar-se todo dia, ter um momento mágico sempre, tem o sorriso, o amor que inunda e isso , ahhh isso não é muito diferente do que ser "mãe de Baby".

Me alegram o dia e aquecem o coração!




segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Especial Gestante - Quando chega o positivo

Eu nunca aguardei um positivo, não ficava na neura para engravidar, nenhum dos quatro filhos foi realmente programado.
São amados e queridos mas a programação que muitas mulheres fazem mudando seus hábitos para engravidar eu nunca fiz.
Mas mesmo programando, ainda surgem algumas dúvidas e medos após o positivo. Eu descobri cada gestação de um jeito, o Adrian foi ouvindo o coração, (já estava com quase 20 semanas), Bj descobri com um exame de sangue, Baby foi durante uma ecografia e Bel com teste de farmácia.
 E então o que fazer e como nosso corpo fica?

O primeiro passo é consultar um ginecologista obstétrico, ele irá pedir exames em todas as fases da gestação e irá acompanhar o desenvolvimento da gestação, ele deverá ser alguém em quem confie, pois isso será fundamental para a sua tranquilidade durante a gravidez.

Após os resultados dos exames ele poderá ou não inserir algumas vitaminas para seu consumo, geralmente até o final do terceiro mês eles prescrevem ácido fólico, ideal para formação dos ossos, e depois do sexto mês o sulfato ferroso pode entrar em cena para que suas reservas sejam preenchidas.

Confesso que só tomei agora na gestação da Bel, antes nunca foi receitado nada, então fiquem tranquilas caso não solicitem isso para você.

O início da gestação é um momento de cuidado, seu corpo está recebendo uma nova condição, podem  enjoos frequentes, principalmente pela manhã, eu tomava água com limão, consumia frutas geladas, sopas de legumes mornas e procurava não encher demais o estômago e nem deixá-lo vazio, na gestação da Bel tive que tomar um remédio contra enjoo, pois estava desidratando, converse com o médico caso sinta-se muito fraca.


Alguns outros sinais que o corpo dá:
Bexiga: o aumento de vontade de urinar é normal principalmente no primeiro trimestre e no final da gestação;
Cabelos: durante a gravidez podem ficar mais grossos e brilhantes, após o nascimento por conta dos hormônios podem cair, depois de um certo tempo eles voltam ao normal;
Coração: geralmente aumenta uns 15 batimentos por causa do esforço do corpo;
Pés: inchaço nos  pés e pernas são comuns principalmente nos últimos meses, deitar com as pernas elevadas ajuda muito;
Seios: aumentam de tamanho e de sensibilidade, não é necessário passar nada.

O que não devemos fazer?
*Pintar os cabelos ou fazer progressiva;
*Fumar, isso aumenta o risco de aborto e de má formação;
*Usar qualquer medicamento sem prescrição;
*Tomar sol sem protetor solar.

Esse momento será único, mesmo que nem sempre seja fácil, a boa notícia é que assim que seu bebê nascer não lembrará com tanta intensidade.
Procure conversar com quem te faz bem e evitar pessoas negativas nessa fase, ficamos muito sensíveis e sugestionáveis.

E parabéns!!!

Semana que vem irei colocar sobre as atividades que podem te acompanhar durante a gravidez.